domingo, 8 de setembro de 2019

EMÍLIA: "A INDEPENDÊNCIA DE PANO"

Para voltarmos com nossas publicações no nosso tão querido Blog, hoje, mostrando-me pela primeira vez por aqui, trago a nossa irreverente Emília. Porquê?
Vocês logo saberão.


Bom, apesar de estar um pouco "atrasado" vou fazer a publicação assim mesmo. Pois é sempre bom "expandir" um pouco de Cultura.

Nesse Sábado (07/09/2019) comemoramos o Dia da Independência do Brasil. Uma data tão importante e tão pouco valorizada em nosso país.


E a Emília reflete bem o quão nós brasileiros somos independentes. Ela é a própria "rebeldia", a "irreverência", o "imprevisível" a "Independência" em forma de boneca.

Quando o Visconde de Sabugosa se surpreendera com qualquer coisa que ela disse, propôs-lhe essa pergunta: "Mas afinal de contas Emília, o quê você é?".

Levantando aquele "implicante" nariz de retrós, responde: "Eu sou a Independência ou Morte!"



E sinceramente, Emília vêm sendo como "uma professora" para mim. Afinal, sendo independente como ela só, defendo suas idéias (que estão certas, apesar de "asneiras" á parte), lutando por seus objetivos, qualquer um haveria de se inspirar, não?



Só sei dizer que sou muito apegado á essa criação de Monteiro Lobato. Emília já me fez refletir, rir, chorar, me emocionar...

É um amor muito grande e sincero por uma personagem que conquistou meu coração desde a infância. Como já disse antes e torno a dizer: "Emília seguirá comigo até o fim de meus dias".

Afinal, como diria ela mesma: "A Vida é como um pisca-pisca!".









Nenhum comentário:

Postar um comentário

EMÍLIA: "A INDEPENDÊNCIA DE PANO" Para voltarmos com nossas publicações no nosso tão querido Blog, hoje, mostrando-me pela prim...